DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Química >
FCT: DQ - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/8160

Title: Desenvolvimento de bionanoconjugados com nanopartículas de ouro e oxidases para a detecção de poluentes ambientais
Authors: Pernes, Tiago João Berenguer Alves Figueiredo
Advisor: Franco, Ricardo
Keywords: Biossensor
Nanopartículas de ouro (AuNP)
Pesticida
Tirosinase
Issue Date: 2012
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: O presente estudo teve como principal objectivo o desenvolvimento de um biossensor baseado em Tirosinase, com a conjugação de nanopartículas de ouro, para a detecção de pesticidas. O objectivo secundário foi verificar se os bionanoconjugados de Tirosinase e nanopartículas de ouro com diferentes agentes de revestimento, aumentavam a eficiência catalítica da Tirosinase,comparativamente com a enzima livre. Os ensaios em solução da actividade da Tirosinase livre e em bionanoconjugados, com diferentes agentes de revestimento – Citrato, ácido 11-mercaptoundecanóico (MUA) e o pentapéptido CALNN, numa gama de pH dos 4-8, permitiram concluir que a pH 4 e 5 a Tirosinase livre possui uma maior eficiência catalítica do que qualquer dos bionanoconjugados. Já a pH 6, 7 e 8 o bionanoconjugado revestido com CALNN é o que possui maior eficiência catalítica quando comparado com os restantes bionanoconjugados e Tirosinase livre, aumentando a actividade da Tirosinase em 26% a pH 6, em 6% a pH 7 e em 11% a pH 8. O biossensor de Tirosinase desenvolvido efectua a reacção de oxidação de compostos fenólicos a quinonas. A detecção de pesticidas é efectuada através da inibição da actividade de Tirosinase. O biossensor de Tirosinase foi desenvolvido sobre um eléctrodo de óxido de estanho dopado com fluoreto (FTO), à sua superfície foram sintetizadas nanopartículas de ouro por electrodeposição, com adição posterior de uma camada auto-montada de ácido 3-Mercaptopropanóico, que permitiu a ligação covalente da Tirosinase ao elétrodo por cross-linking com a ajuda dos compostos 1-Etil-3-(3-dimetilaminopropil)carbodiimida/ N-Hidroxisuccinamida. O biossensor foi caracterizado por microscopia electrónica de varrimento (SEM) e espectroscopia fotoelectrónica de Raio-X (XPS). Foi possível concluir que a electrodeposição do ouro ocorre com a formação de nanopartículas sobre o eléctrodo de forma uniforme sobre toda a sua área e a ligação da Tirosinase ao eléctrodo ocorre especificamente nas zonas do eléctrodo com nanopartículas de ouro e ácido 3-mercaptopropanóico sobre as mesmas. O composto fenólico seleccionado como substrato da Tirosinase foi o catecol. Para concentrações deste substrato superiores a 150 μM, determinou-se a ocorrência de inibição suicida da enzima, nas condições experimentais ensaiadas. A monitorização da reacção de oxidação de catecol com o biossensor desenvolvido foi efectuada com sucesso. Os resultados de voltametria cíclica com adição de pesticida (ácido 2,4 – diclorofenoxiacético(2,4-D)) permitiram concluir que a gama de concentrações detectável pelo biossensor desenvolvido é de 0,018-0,7 ng/mL, com uma inibição gradual do biossensor entre os 15 e 65 % de analito. O biossensor apresentou ainda um limite de detecção (LOD) de 0,0329±0,0144 ng/mL e uma concentração de saturação de aproximadamente 1 ng/mL para o analito em estudo.
Description: Dissertação para a obtenção do grau de Mestre em Biotecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10362/8160
Appears in Collections:FCT: DQ - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Pernes_2012.pdf52.18 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE