DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Filosofia >
FCSH: DF - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7986

Título: A crítica de Alasdair MacIntyre ao modelo liberal de racionalidade
Autor: Pinheiro, Joaquim Cardoso
Palavras-chave: Liberalismo
Racionalidade
Incomensurabilidade
Tradição
Relativismo
Issue Date: Mar-2012
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: O objectivo deste trabalho é sistematizar os argumentos de MacIntyre contra o modelo liberal de racionalidade, que se foi constituindo ao longo da primeira modernidade e que começou a vigorar a partir do século dezoito. Assentava no distanciamento das tradições de investigação intelectual do passado, pois julgava-se que só assim a razão poderia ser verdadeiramente impessoal, imparcial, desinteressada, unitária e universal. No entanto, esse modelo de racionalidade não conseguiria dotar-se destas características, pelo que acabou por se tornar também uma tradição e falhar na sua pretensão de dispor de critérios transcendentais de justificação. Mas, contra MacIntyre, se argui que a sua crítica é feita na ausência de um quadro abrangente e esclarecedor da modernidade, e que a racionalidade constituída e constitutiva das tradições é um procedimento. Mais ainda: em virtude de insistir no forte enraizamento histórico da racionalidade das tradições não consegue manter na devida distância problemas como o relativismo e a incomensurabilidade, que são sempre um enorme desafio para a razão. Assim, a sua crítica ao modelo liberal não chega a ser consequente. Por outras palavras, se o desacordo é o grande problema da prática académica actual, o seu projecto filosófico não escapa a ser mais um episódio desse desacordo, embora se deva dizer que contribui para caracterizá-lo melhor. Logo, cumpre a nível dos objectivos mínimos por si estabelecidos e há que dar-lhe mesmo razão relativamente à importância das tradições vivas como factor de constituição da racionalidade.
Descrição: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Filosofia Geral
URI: http://hdl.handle.net/10362/7986
Appears in Collections:FCSH: DF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
joaquim.pdf830,46 kBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE