DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Sociologia >
FCSH: DS - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7901

Título: Novas formas de associativismo profissional na ciência em Portugal
Autor: Junqueira, Luís Orlando Lopes
Palavras-chave: Portugal
Ciência
Investigadores
Associações profissionais
Issue Date: May-2012
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: É inegável o crescimento do sistema científico e tecnológico português ao longo da última década, que atingiu um volume de recursos humanos afectos que parecia impensável algumas décadas antes. Este crescimento foi acompanhado pela formação de duas novas organizações associativas com objectivos de representação e defesa dos interesses socioprofissionais dos investigadores enquadrados nas instituições de investigação científica portuguesa, a Associação dos Bolseiros de Investigação Cientifica (ABIC), criada em 2003 e a Associação de Investigadores em Ciência e Tecnologia (ANICT), criada no início de 2010. Face a isto, mostra-se importante dar conta do desenvolvimento desta nova mobilização associativa dentro da comunidade científica. Este trabalho propõe-se, por isso, a apresentar uma análise da génese destas duas novas associações profissionais de cientistas portugueses. Este trabalho recorreu a entrevista aos dirigentes das associações, a um questionário aos seus associados e a diversos tipos de documentos públicos produzidos pelas associações. Foram também tidos em conta os principais indicadores do Sistema Científico e Tecnológico Nacional. Estas associações são resultado de conjunturas particulares no desenvolvimento do sistema científico português, e no caso da ABIC, das sociedades ocidentais, visto que as associações de bolseiros estão presentes em contexto norte-americano e em vários países europeus. A ANICT é um caso mais particular, produto de um desenvolvimento especificamente português, que mais dificilmente encontra paralelos noutros contextos, em que o associativismo dos jovens investigadores se resume à actividade por parte dos bolseiros de investigação. A formação destas duas associações teve origem na formação de um contexto de crise pressentida pelos jovens investigadores portugueses, resultante das dificuldades enfrentadas por este grupo no desenvolvimento das suas carreiras profissionais.
Descrição: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Sociologia – Especialização em Conhecimento, Educação e Sociedade
URI: http://hdl.handle.net/10362/7901
Appears in Collections:FCSH: DS - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Luis Junqueira - Novas formas de associativismo profissional na ciência em Portugal.pdf1,56 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia