DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Sociologia >
FCSH: DS - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7880

Título: Propensão, experiências e consequências da vitimização: representações sociais
Autor: Peixoto, Alberto da Costa Ribeiro
Palavras-chave: Afecto-convivencial
Agressão
Culpa
Pratica criminal
Predação
Prognose
Vitima
Violência
Issue Date: Apr-2012
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: Após a formulação das perguntas de partida: haverá, em Portugal, pessoas que apresentem uma propensão acrescida para serem vítimas de crimes? e em que medida as experiências de vitimização, as características individuais, sociais, económicas, demográficas e contextuais condicionam a propensão para a vitimização? lançámo-nos na pesquisa bibliográfica e documental com o objectivo de problematizar o objecto de estudo. Partindo das representações sociais e de conceitos operativos existentes, reescrevemos novos conceitos operativos com o objectivo de delimitarmos a vitimização da criminalidade enquanto objecto de estudo. De seguida edificámos um plano metodológico, com um inquérito sociológico subjacente que apelidámos de inquérito à propensão para a vitimização. Para além de dados sócio-demográficos, sócio-profissionais, sócio-familiares e criminais disponíveis em relação à população portuguesa, através do referido inquérito, com uma amostra de 6 120, indivíduos, procurámos recolher um conjunto vasto de indicadores referentes a dois grupos: as vítimas e as não-vítimas no sentido de efectuarmos comparações e detectarmos as regularidades e singularidades existentes com capacidade de explicação das propensões. Depois de explanarmos uma visão sobre a vitimização em Portugal e na Europa, pesquisámos as afectações da vitimização nas regiões em estudo (Açores, Beira Interior, Douro Litoral e Minho), do medo da vitimização, do estilo de vida e a sua influência, da crença na violência, das consequências da vitimização, do efeito da discriminação, dos factores de risco e da prevenção da vitimização. Obtido um quadro explicativo multifactorial para a vitimização criminal, centrámo-nos no conceito de prognose da vitimização com o objectivo de se apresentar uma tábua de prognose da vitimização em geral capaz de nos permitir definir o grau de probabilidade de um indivíduo vir a ser ou não vítima de um crime. Através da pesquisa bibliográfica foi apresentada uma grelha de avaliação do trauma da vitimização segundo as reacções emocionais, físicas e comportamentais, identificadas por Lagerbäck Björn e confirmadas pela nossa abordagem com a finalidade de se avaliar a gravidade do trauma da vitimização, para, em articulação com o resultado da prognose da vitimização, delinear-se uma estratégia de intervenção.
Descrição: Tese apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Sociologia.
URI: http://hdl.handle.net/10362/7880
Appears in Collections:FCSH: DS - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TESEAlberto Peixoto.pdf3,32 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE