DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Física >
FCT: DF - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7794

Title: Desenvolvimento de um biossensor de ADN integrado num chip de microfluídica
Authors: Vaz, Ana Catarina Corceiro
Advisor: Águas, Hugo
Bernacka-Wojcik, Iwona
Keywords: Biossensores de ADN
Microfluídica
Detecção colorimétrica
Nanopartículas de ouro
Plataforma optoelectrónica
Issue Date: 2012
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: Os biossensores têm vindo a captar elevado interesse devido à necessidade dos laboratórios de diagnóstico em disporem de métodos de análise rápidos, precisos e pouco dispendiosos. Nesse contexto, esta dissertação aborda o desenvolvimento de um biossensor de microfluídica para detecção colorimétrica de ADN, constituído por um chip de microfluídica inserido numa plataforma optoelectrónica. O método de detecção é baseado no comportamento colorimétrico de uma solução de nanopartículas de ouro funcionalizadas com sequências simples de ADN, com a adição de sal. Quando há complementaridade, as nanopartículas não agregam, mantendo-se a solução com a mesma coloração vermelha (teste positivo), caso contrário, há agregação e a solução torna-se azul (teste negativo). O dispositivo de microfluídica foi fabricado em PDMS por replica molding, recorrendo a moldes de SU-8 produzidos por fotolitografia. O processo de microfabricação foi optimizado de forma a obter moldes com elevado rácio entre área e espessura das estruturas e a manter a perfeita reprodutibilidade das réplicas (introdução de um molde intermédio de epóxi). Este dispositivo foi inserido numa plataforma optoelectrónica constituída por uma fonte de luz (LED) e um fotodetector (fotodíodo), integrados através de fibras ópticas, onde foram testadas várias geometrias e configurações de chips. Os resultados mostram que este biossensor detecta mudanças colorimétricas para caminhos ópticos de 10 mm (451 nL) até 0,5 mm (315 nL), sendo que a discriminação das duas soluções aumenta com o percurso óptico. Os melhores resultados foram obtidos para um percurso óptico de 4 mm, para o qual se obtém uma clara distinção de soluções com necessidade de apenas 365 nL para encher o microcanal. A simplicidade dos métodos e materiais utilizados, incluindo a possibilidade de reduzir bastante o volume de reagentes, traduzem-se numa contribuição relevante deste dispositivo no âmbito dos métodos de detecção de ADN.
Description: Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica
URI: http://hdl.handle.net/10362/7794
Appears in Collections:FCT: DF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Vaz_2012.pdf2.23 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE