DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Filosofia >
FCSH: DF - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7746

Título: The moral status of animals within the framework of Peter Singer's preference utilitarianism
Autor: Richter, Andrea
Palavras-chave: Bioética
Animais
Peter Singer
Utilitarismo
Issue Date: Apr-2012
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: Na história da filosofia, a filosofia animal foi sempre filosofia antropológica em negativo, porque a questão do que é um animal foi substancialmente dependente da noção de humano e vice-versa. Desde o princípio da institucionalização da bioética e a publicação contemporânea do "Animal Liberation" - o elemento fundacional do debate e movimento actual quanto à emancipação animal - por Peter Singer, esta dicotomia tornou-se, particularmente, tanto significante quanto questionável. Na discussão dos denominados casos marginais, i.e. casos marginais de ser humano, como o estatuto do embrião ou pacientes em estado de coma irreversível, esta divisão binária é frequentemente empregue para suportar ou refutar argumentos, o que faz com que meditações quanto à bioética animal, uma questão importante no campo da ética biomédica. Peter Singer, nos seus trabalhos "Animal Liberation" e "Practical Ethics", conseguiu confrontar as fundações do nosso sistema ético e também as nossas definições de animal e de humano, através dum argumento lógico e simples. Desde então, a sua teoria e as suas radicais implicações têm sido ferozmente disputadas. Infelizmente, uma grande parte da crítica consiste em citações fora de contexto, o que distorce a sua argumentação racional. O objectivo deste trabalho assenta na profunda análise e apresentação da fundação teórica da teoria de Singer sob consideração de crítica séria, com uma sintética introdução às teorias utilitaristas mais influentes para Singer e que antecedem a sua elaboração. Seguidamente investiga-se o exemplo prático da vivissecção na medicina humana, à qual a teoria do utilitarismo preferencial de Singer é aplicada, depois dos factos relevantes da pesquisa terem sido apresentados. Os resultados são de que o fundamento da sua teoria é logicamente consistente e de que o nosso tratamento dos animais tem a necessidade urgente de mudança em pensamento e prática, não apenas pelos animais, mas também para benefício humano.
Descrição: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Filosofia
URI: http://hdl.handle.net/10362/7746
Appears in Collections:FCSH: DF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
tesefinal_ari#.pdf822,72 kBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia