DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Física >
FCT: DF - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7688

Title: Medição do coeficiente de difusão aparente (ADC) e da anisotropia fraccional (FA) em doentes de Alzheimer
Authors: Gil, Sara dos Santos Alhinho
Advisor: Secca, Mário
Issue Date: 2011
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: A presente dissertação de mestrado tem como principal objectivo a comparação dos valores do coeficiente de difusão aparente (ADC) e da anisotropia fraccional (FA) de certas estruturas cerebrais entre os pacientes saudáveis e aqueles que têm vindo a desenvolver a Doença de Alzheimer (DA). A imagem por tensor de difusão (DTI) é uma técnica inovadora e vanguardista que explora o movimento microscópico das moléculas de água no cérebro (magnitude e direcção). Nas situações em que a difusão é anisotrópica (movimento preferencialmente numa direcção), esta técnica permite a obtenção dos valores de ADC e FA e, por sua vez, a construção dos feixes de substância branca no interior do cérebro. Foram recrutados 44 sujeitos entre os quais 18 Controlos, 12 Pré-MCI e 14 MCI. As medições de FA e ADC foram efectuadas em 29 regiões do cérebro com o método da selecção das regiões de interesse (ROIs), utilizando dois softwares diferentes. O software Explore DTI foi utilizado na Faculdade de Ciências e Tecnologia e o software FuncTool na Clínica de Ressonância Magnética de Caselas. Para os pacientes com Mild Cognitive Impairment (MCI) verificou-se que os valores de FA foram especialmente reduzidos para as regiões do lobo occipital, lobo parietal, esplénio do corpo caloso, lobo temporal, feixe longitudinal superior e inferior, membro posterior e anterior da cápsula interna, joelho do corpo caloso e cíngulo anterior quando comparados com os valores obtidos pelo grupo de Controlo. Quanto aos valores de ADC, estes foram particularmente elevados no grupo MCI para as regiões do hipocampo, o lobo temporal, tálamo e membro anterior da cápsula interna face aos valores do grupo de Controlo. Dado o aumento da esperança média de vida, as doenças neurodegenerativas, principalmente a DA, têm vindo a ser extensivamente estudadas. Com este estudo pretende-se contribuir com um método adicional de diagnóstico que, em conjunto com os testes neuropsicológicos, auxilie os clínicos na detecção precoce da doença. Considera-se assim que a DTI é um bom instrumento na identificação de lesões e alterações precoces nas estruturas cerebrais na doença de Alzheimer (DA).
Description: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia Biomédica
A presente dissertação foi desenvolvida com a colaboração da clínica Ressonância Magnética – Caselas
URI: http://hdl.handle.net/10362/7688
Appears in Collections:FCT: DF - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Gil_2011.pdf3.93 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE