DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Ciências da Comunicação >
FCSH: DCC - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7470

Título: A queda da reportagem e os contributos da Internet para o sedentarismo da prática jornalística
Autor: Gomes, Rui Miguel Oliveira
Palavras-chave: Jornalismo
Internet
Reportagem
Sedentarismo
Fontes de informação
Fontes de contexto
Notícias
Issue Date: Jun-2012
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: O jornalismo enfrenta hoje dúvidas que pairam sobre os pilares em que assentou a sua evolução e consolidação como um bem público indispensável à compreensão de fenómenos, factos e actos. A reportagem que enquanto prática e género jornalístico deu substancia, veracidade, diferenciação e objectividade aos jornais está ameaçada pela conjuntura económica que constrange os meios de comunicação social. Na Imprensa, foco escolhido para a constatação de um movimento cada vez mais inquestionável de sedentarização da prática jornalística, o cenário é avassalador. A Internet surge aqui com um rol de virtudes para a sociedade quotidiana, nas acções e voz públicas das audiências, mas entre tantos benefícios e ferramentas conferidos aos utilizadores, que viram a velocidade da mesma valer dinheiro e comodidade – isto sem esquecer o poço sem fim de informações que alberga –, encontram-se igualmente consequências nocivas da sua utilização nas redacções. O denominado jornalismo de “secretária” ganhou volume pelas condicionantes económicas que levaram os jornais a abdicar do envio de um jornalista para o local dos acontecimentos, afinal boa parte da informação desejada estará na rede em minutos. Estes, os jornalistas, também viram a sua acção simplificada e o acesso a informações à distância de um par de toques no rato, dissuadindo, por um lado, o contacto com fontes de informação e, por outro, a procura de profundidade e fundamentação da notícia. A diferenciação de conteúdos também passou a ser cada vez mais uma miragem, dando lugar à homogeneização dos mesmos, em muito fomentados pela acção simplista de rádios e televisões. Neste enquadramento, entender a forma como a Internet tem contribuído para a queda da reportagem torna-se vital, isto traçando explicações para o crescente sedentarismo de uma prática que tem atravessado séculos. O próprio relacionamento entre jornalistas e fontes de informação, nos moldes até então utilizados, é ameaçado afectando a qualidade das notícias. No fundo, é o futuro do jornalismo e dos jornais que está em causa, ainda que ambos sejam e continuem a ser indispensáveis no quotidiano de todos nós, tal como a própria rede, um bem comum cheio de valores.
Descrição: Tese apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Ciências da Comunicação – Jornalismo
URI: http://hdl.handle.net/10362/7470
Appears in Collections:FCSH: DCC - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
rui.pdf8,8 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia