DSpace UNL

RUN >
Instituto Superior de Estatística e Gestão de Informação (ISEGI) >
ISEGI - Dissertações de Mestrado em Estatística e Gestão da Informação >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7359

Título: As redes sociais na adolescência em Portugal - Quem utiliza? - Estudo do caso nos alunos do 2º e 3º Ciclo do Ensino Básico em alguns concelhos
Autor: Simões, Rosa Maria Rolim
Orientador: Santos, José António Rui Amaral
Neto, Miguel de Castro
Palavras-chave: Redes Sociais
Facebook
Messenger
hi5
Regressão Logística
Estudantes
Escolas e Internet,
Adolescentes
Escolas e Internet
Teste do Qui-Quadrado
Social Networks
Logistic Regression
Teens
Students
Schools and Internet,
Chi-Square
Issue Date: 17-Feb-2012
Relatório da Série N.º: Mestrado em Estatística e Gestão de Informação;TEGI0295
Resumo: Este projecto de mestrado visa a elaboração de um estudo de caso referente a alunos que frequentem o 2.º e o 3.º ciclo do ensino básico no ensino público português nos Concelhos de Coimbra, de Condeixa-a-Nova, da Guarda, de Pombal e de Santiago do Cacém. Com este estudo pretende-se determinar o perfil em termos de faixa etária, de sexo, de nível de escolaridade e de nível social do agregado familiar dos adolescentes que mais utilizam e menos utilizam as redes sociais (RS) em Portugal, comparando a sua utilização em três áreas distintas do país (interior do País – Guarda, litoral do país – Coimbra e Leiria, e no Alentejo – Santiago do Cacém), e verificar se os pais têm conhecimento, influenciam e incentivam de alguma forma o uso das redes sociais por parte dos seus filhos.A amostra do estudo inclui 1375 alunos, do 2.º e 3.º Ciclos do Ensino Básico, dos quais 641 são do sexo masculino (46,62%) e 734 do sexo feminino (53,38%). A metodologia a aplicar é de carácter quantitativo que, através do emprego do método de recolha de dados, recorrendo a questionários efectuados junto de adolescentes, visa identificar quem são os utilizadores ou não das redes sociais e comparar as três regiões do país referidas. Para a análise estatística das variáveis de adesão em função de um conjunto de regressores recorreu-se ao modelo de regressão logística. A magnitude da associação das variáveis que levam ao uso ou não das redes sociais e as variáveis sócio-demográficas foram estimadas recorrendo ao odds ratio (OR) com intervalos de confiança de 95%, usando o modelo de regressão logística e foi usado o teste do qui-quadrado para a independência. Os resultados obtidos através dos inquéritos mostram que, de entre os inquiridos, 91,27% (1255 inquiridos) utilizam as redes sociais, sendo estes maioritariamente do sexo feminino (49%). Estes estão distribuídos por quatro distritos: 19,84% (249 inquiridos) são de Coimbra, 26,30% (330 inquiridos) são da Guarda, 31,63% (397) inquiridos) são de Leiria e 22,23% (279 inquiridos) são de Setúbal e 95,78% (1202 inquiridos) afirmam que os pais têm conhecimento que eles utilizam as RS.
Descrição: Trabalho de Projecto apresentado como requisito parcial para obtenção do grau de Mestre em Estatistica e Gestão de Informação.
URI: http://hdl.handle.net/10362/7359
Appears in Collections:ISEGI - Dissertações de Mestrado em Estatística e Gestão da Informação

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TEGI0295.pdf2,05 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia