DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Estudos Políticos >
FCSH: DEP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7289

Título: Os problemas energéticos em Angola: energias renováveis, a opção inadiável
Autor: Dombaxe, Marcelina Iracelma Messo
Palavras-chave: Angola
Petróleo
Pobreza
Problema Energéticos
Energias Renováveis
Desenvolvimento Sustentável
Issue Date: Oct-2011
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: Angola encontra-se numa situação de pós-conflito: a guerra civil que afectou o país durante cerca de três décadas terminou em Abril de 2002 com os Acordos de Paz de Luena, estando aparentemente reunidas as condições básicas para uma paz sustentável e duradoura. É visível uma melhoria substancial do ambiente político, económico e social, contudo, os índices de desenvolvimento no presente transmitem uma imagem profunda da miséria em que o povo angolano vive. A situação de extrema pobreza em que o país se encontra é um grande entrave ao desenvolvimento sustentável. Uma das consequências da pobreza traduz-se na forte dependência dos recursos naturais, com maior incidência nas áreas rurais onde a degradação ambiental é mais acentuada, sustentando um ciclo vicioso de degradação ambiental e redução da qualidade de vida. Embora o petróleo dê ao país um rendimento satisfatório, os benefícios directos para os angolanos da actividade petrolífera são ainda muito limitados. O Governo deve basear o desenvolvimento do país de forma sustentável, ou seja, deve basear o seu desenvolvimento em mecanismos de desenvolvimento limpo, tentando reduzir os níveis de poluição o máximo possível, contribuindo assim para os objectivos traçados no Protocolo de Quioto (ratificou o Protocolo de Quioto em 2007) e mais recentemente na Cimeira de Copenhaga. A energia desempenha um papel essencial no desenvolvimento económico e social de Angola, e, consequentemente, na elevação dos padrões de qualidade e de bem – estar da população angolana, fundamentando o interesse e a necessidade de uma reflexão estratégica sobre a evolução do sector energético do país. O objectivo desta dissertação é o de evidenciar as grandes questões energéticas que se colocam à sociedade e a economia angolana, apresentando as energias renováveis, como opção viável, constituindo, uma contribuição fundamental para a prossecução de uma política energética nacional, que sirva os interesses não só da economia angolana, mas também da população e do meio ambiente que a rodeia. Desta forma o Estado angolano poderá agir de acordo com o ecossistema em que está inserido.O conteúdo da dissertação passará por uma visão de temas como: que Angola temos; Angola e os hidrocarbonetos; electricidade: um factor estratégico de desenvolvimento e crescimento; e por fim, futuro energético sustentável. Tendo na sua elaboração recorrendo a bibliografia variada, desde livros, relatórios, dissertações e internet.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Ciência Política e Relações Internacionais Especialização em Globalização e Ambiente
URI: http://hdl.handle.net/10362/7289
Appears in Collections:FCSH: DEP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
OS PROBLEMAS ENERGETICOS EM ANGOLA.pdf1,87 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia