DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Geografia e Planeamento Regional >
FCSH: DGPR - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7120

Título: Identidade Territorial de um Bairro Social: O Caso da Quinta Marquês de Abrantes
Autor: Soares, Ana Maria da Mata Pequeno Baptista
Orientador: Roca, Nazaré
Palavras-chave: Modelo Identerra
Identidade objectiva
Identidade subjectiva vivida e pretendida
Topofilia
Terrafilia
Sentido de pertença
Realojamento
Habitação social
Redes de vizinhança
Issue Date: Oct-2011
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: No território que foi alvo duma intervenção sócio urbanística através do Programa Especial de Realojamento, o Bairro Chinês deu lugar ao Bairro Quinta Marques de Abrantes com o realojamento dos seus moradores. Na presente dissertação pretende‐se verificar se a melhoria das condições habitacionais fortaleceram o sentido de pertença territorial da população do Bairro Chinês, e se este modelo de realojamento promoveu a sua inclusão social. Com base no Modelo Identerra, a identidade territorial é estudada em duas dimensões: objectiva verificável e inegável, e subjectiva vivida e pretendida. Assim, através da utilização de metodologias participativas em trabalho de campo, pretendeu‐se determinar a identidade territorial objectiva do Bairro Chinês e do Bairro Quinta Marquês de Abrantes, assim como a identidade subjectiva vivida e pretendida que os seus moradores vivenciaram e manifestaram. Estes, oriundos do norte e centro do país na década de 1960, trouxeram traços culturais que aqui projectaram, quanto aos modos de vida e sociabilidades. Importava saber que sentimentos de topofilia estão presentes nas relações entre os moradores e o Bairro, e que acções promovem em prol do desenvolvimento, designado por terrafilia. O bairro também tem vulnerabilidades de nível social, sendo necessário promover uma intervenção social, urbanística e pluridisciplinar, de forma a acautelar focos de exclusão social. Contudo ao nível das relações sociais, redes de vizinhança, da solidariedade e a dinâmica das colectividades é visível um potencial humano que poderia ser uma aposta na dinamização da vida social do bairro com o apoio das entidades com projectos nesta área, para uma melhor qualidade de vida da comunidade
Descrição: Dissertação do Mestrado em Gestão do Território ‐ Território e Desenvolvimento
URI: http://hdl.handle.net/10362/7120
Appears in Collections:FCSH: DGPR - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
ana maria.pdf10,59 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia