DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de História >
FCSH: DH - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/7093

Title: Contributos para uma História do Ir à praia em Portugal
Authors: Martins, Pedro Alexandre Guerreiro
Advisor: Neves, José
Keywords: Praia
Turismo
Turismo balnear
Banhos
Vilegiatura
Lazer
Corpo
Classes sociais
Costa da Caparica
Issue Date: Sep-2011
Publisher: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Abstract: Hoje a historiografia reconhece que a prática dos banhos de mar e da ida à praia, com antecedentes na Antiguidade, surgiu no Ocidente em meados do século XVIII. Este é um fenómeno que começa por ter razões de índole estritamente terapêutica, mas que rapidamente se revela como uma prática de amplo significado cultural, envolvendo igualmente dimensões sociais, económicas e políticas. Em Portugal apenas na segunda metade do século XIX a vilegiatura balnear se consolidou do ponto de vista das mentalidades, da organização turística e do enquadramento político. O primeiro objectivo desta tese será traçar uma evolução do ir à praia em Portugal desde os seus primórdios até sensivelmente à década de 70 do século XX, atendendo a factores como o desenvolvimento económico e turístico, a urbanística e a legislação em torno desta prática. Durante a segunda metade do século XIX, algumas daquelas que hoje são praias de renome em Portugal conheceram o seu maior desenvolvimento como estâncias balneares. Procurar-se-á analisar que concepção do ir à praia foi desde este período fomentada pelos grupos sociais da burguesia, os quais estabeleceriam princípios de distinção social perante a generalização desta prática às classes populares. Esta concepção manter-se-ia durante uma boa parte do século XX, pelo menos até ao momento em que, virtude de fenómenos como a massificação do turismo, a expansão do turismo internacional e as novas concepções sobre o corpo, se desenvolveria um modelo de praia diferente do anterior, voltado para as férias, para o sol e para o lazer. É o objectivo desta tese analisar todas estas dinâmicas, situando-as depois num estudo de caso que pretende trazer alguma luz sobre as transformações operadas no turismo balnear em Portugal ao longo do século XX.
Description: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em História Contemporânea
URI: http://hdl.handle.net/10362/7093
Appears in Collections:FCSH: DH - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
pedro.pdf35.37 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE