DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Estudos Políticos >
FCSH: DEP - Teses de Doutoramento >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/6924

Título: O recrutamento das elites políticas no Brasil: o caso de Mato Grosso, 1945-2007
Autor: Lourenço, Alexandra
Orientador: Almeida, Pedro Tavares de
Palavras-chave: Elites políticas
Recrutamento político,
Mato Grosso
Brasil
Issue Date: Aug-2011
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: O estado de Mato Grosso foi considerado, durante quase todo o século XX, um vazio populacional, sendo alvo de vários projetos de colonização promovidos pelo governo federal. O resultado foi uma colonização diferenciada, tanto em termos de periodização, como da população migrante e estrutura produtiva no seu território. O norte recebeu incentivos para desenvolvimento de colónias agrícolas, especialmente durante o Regime Militar, o que resultou em crescimento da economia agropecuária nesta região. Atualmente, Mato Grosso é o principal produtor de soja do Brasil e tem sua produção predominantemente nos municípios recentemente fundados, localizados no norte. Neste sentido, o nascimento dos novos municípios ligados ao agronegócio, juntamente com a nova elite que se formara em Mato Grosso a partir da década de setenta, parece indicar a existência de um novo “modelo” de político. Este trabalho procurou conhecer o perfil das elites políticas de Mato Grosso (deputados estaduais e governadores) e observar o processo de recrutamento no decorrer das mudanças de regime político e sistema partidário no Brasil (democracia/pluripartidarismo, ditadura/bipartidarismo, democracia/pluripartidarismo) e dos ciclos de colonização em Mato Grosso no período de 1945 a 2007. Foram analisados o perfil e o processo de recrutamento de 314 deputados estaduais e 19 governadores. Constatou-se que esta elite tinha relativa homogeneidade na medida em que a maioria era do género masculino, possuía alta escolaridade, era agropecuarista ou desempenhava uma atividade profissional que gravitava em torno do agronegócio, era proveniente da parcela da sociedade com alto nível socioeconómico, possuía uma trajetória marcada pela função pública e uma ideologia política e partidária extremamente conservadora quando comparada com a de outros estados brasileiros e com os índices nacionais. Concluiu-se que no recrutamento da elite política em Mato Grosso no período estudado, ocorreu a permanência de um conjunto de atributos que delimitavam “o grupo” no qual os membros desta elite seriam selecionados. As mudanças de regime político e sistema partidário afetaram em pequena proporção a configuração do perfil desta elite política. As variações fundamentais observadas podem ser melhor compreendidas a partir dos processos de ocupação de terras ocorridos em Mato Grosso e do desenvolvimento dos novos grupos dominantes ligados ao agronegócio.
Descrição: Tese apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Doutor em Ciência Política
URI: http://hdl.handle.net/10362/6924
Appears in Collections:FCSH: DEP - Teses de Doutoramento

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Tese 2002.pdf2,76 MBAdobe PDFView/Open
Restrict Access. You can request a copy!
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE