DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
Revista da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas >
Revista da FCSH -1996 >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/6826

Title: De saussure as teoriasenunciativas ruptura ou continuidade?
Authors: Campos, Maria Henriqueta Costa
Issue Date: 1996
Publisher: Edições Colibri
Series/Report no.: ;N.9
Abstract: Aprendemos a ler Saussure com maior ou menor esforço e com maior ou menor prazer quando começamos a estudar lingüística no 1° ano da licenciatura. Quando passamos a ensinar Saussure, temos uma visão necessariamente mais crítica, mas é ainda o Saussure do Cours de linguistique générale que defendemos. A afinar o nosso olhar e a ajudar-nos a resolver as contradições que surgem no texto dos discípulos, temos agora Les Sources manuscrites de Godel (P edição em 1957), a edição comentada de Tullio de Mauro (T edição italiana em 1967) e as edições críticas de Engler (1967-1974). A imagem que ainda hoje perdura para a generalidade dos estudantes que passaram por Saussure é a do precursor do estmturalismo europeu, daquele que, nas palavras de Françoise Gadet em Saussure, une science de Ia langue "arrancou a reflexão sobre a linguagem às evidências empíricas" (1987:7) dominantes na investigação histórica de então. Com Saussure o objecto de análise seria definido como um objecto abstracto, constmído pela teoria, um sistema governado por princípios exteriores ao indivíduo e à realidade física.
Description: pp. 49-59
URI: http://hdl.handle.net/10362/6826
ISSN: 0871-2778
Appears in Collections:Revista da FCSH -1996

Files in This Item:

File Description SizeFormat
RFCSH9_49_59.pdf9.91 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE