DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Engenharia Civil >
FCT: DEC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/6721

Title: Avaliação do impacte das pontes térmicas no desempenho térmico dos edifícios do Campus da FCT/UNL – análise experimental
Authors: Pechincha, João Pedro da Silva
Advisor: Aelenei, Daniel
Keywords: Análise termográfica
Pontes térmicas
Factor de temperatura superficial
Desenvolvimento de bolores
Issue Date: 2011
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: A energia é uma das principais causas dos problemas ambientais e económicos das sociedades actuais. É um recurso cada vez escasso e, consequentemente, mais caro. Nos últimos anos tem sido necessário procurar soluções sustentáveis e implementar medidas que minimizem o consumo de energia. O sector dos edifícios é responsável por cerca de 30% dos consumos energéticos em Portugal, por isso é fundamental que eles possam contribuir da melhor forma para a eficiência energética. As principais perdas energéticas nos edifícios ocorrem ao nível das envolventes exteriores, onde as zonas de pontes térmicas são responsáveis por uma parcela importante nos gastos energéticos. O problema das pontes térmicas não é só energético, podem surgir também alguns problemas de conforto térmico ou, até mesmo, de salubridade. O objectivo deste trabalho é fazer uma análise experimental de alguns locais dos edifícios do Campus da Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa, recorrendo a uma câmara termográfica. A análise permite observar os locais onde a temperatura superficial interior é menor e consegue-se verificar se esses locais correm o risco de desenvolvimento de bolores, através da comparação entre o factor de temperatura superficial mínimo experimental e o teórico. Por outro lado, também é possível verificar se há risco de desenvolvimento de bolores utilizando os coeficientes de transmissão térmica máximos. Neste caso, varia-se a temperatura ambiente exterior e a humidade relativa interior até valores aceitáveis, possibilitando o cálculo dos coeficientes de transmissão térmica máximos abaixo dos quais não existe risco de desenvolvimento de bolores. A análise permitiu concluir que, tal como esperado, os edifícios mais antigos correm maior risco de desenvolvimento de bolores e têm maior diferença de temperatura entre a superfície e o ambiente interior.
Description: Dissertação apresentada à Faculdade de Ciências e Tecnologias da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau Mestre em Engenharia Civil – Reabilitação de Edifícios
URI: http://hdl.handle.net/10362/6721
Appears in Collections:FCT: DEC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Pechincha_2011.pdf2.65 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE