DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Conservação e Restauro >
FCT: DCR - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/6622

Título: Bento Coelho da Silveira na igreja matriz de S. João Baptista
Autor: Moniz, Filipa Delgado
Orientador: Melo, Maria João
Cópio, Sílvia
Palavras-chave: Bento Coelho da Silveira
Igreja Matriz de S. João Baptista
Alhandra
Issue Date: 2010
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: No âmbito do estágio de mestrado em Conservação e Restauro, área de pintura, da aluna Filipa Delgado Moniz, foi estabelecido um protocolo de colaboração entre o Departamento de Conservação e Restauro da Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa e a Câmara Municipal de Vila Franca de Xira. Esta colaboração teve como objectivo o “resgate” de uma de cinco pinturas que permaneciam incógnitas na Igreja Matriz de S. João Baptista, em Alhandra. Estas poderão vir a ser atribuídas ao pintor régio Bento Coelho da Silveira (1620-1708), dado o facto do recheio que se encontra a adornar o interior da igreja, ter sido já atribuído a este. Esta acção de “resgate” focou-se no case study, cuja observação sugere, A Entrega das Regras de Santo Agostinho à Ordem, por comparação iconográfica, em que se procedeu a uma limpeza por vias mecânicas, frente e verso, e a uma consolidação premente nas zonas mais críticas desta obra. Relativamente à componente laboratorial, foram recolhidas amostras da peça para análise no microscópio óptico, espectro-fotometria de Infra-Vermelho com transformada de Fourier e interface de microscópio óptico (μFTIR), espectroscopia de Raman e fluorescência de raio-X (XRF), para se proceder ao estudo da paleta que constitui a obra. Deste estudo conclui-se que os pigmentos utilizados são coerentes com a época. No entanto, para se proceder a uma atribuição de autoria, seria necessária a recolha de mais amostras e um estudo mais detalhado a nível da pincelada. Dada a inexistência de assinatura por parte do pintor régio antes mencionado, e após a análise da paleta do mesmo, o case study, em particular, e as outras obras, por associação, poderão ter sido concebidas na oficina do pintor, sob sua alçada (não obrigatoriamente por sua mão), sendo atribuíveis a este. No âmbito da Conservação Preventiva, procedeu-se a uma análise de riscos aos quais as obras estão sujeitas, seguindo as metodologias propostas pelo Canadian Conservation Institute e pelo Instituto dos Museus e da Conservação. Neste sentido, foram sugeridas uma série de soluções viáveis para potenciais riscos, para o caso concreto da Igreja Matriz de Alhandra. Foi ainda proposto um método de acondicionamento, tendo em vista o prolongamento da integridade física de todo o conjunto de pinturas, de modo a assegurar a história e a sua apreciação por parte das gerações vindouras.
Descrição: Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Conservação e Restauro
URI: http://hdl.handle.net/10362/6622
Appears in Collections:FCT: DCR - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Moniz_2010.pdf2,74 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE