DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências e Tecnologia da Biomassa (ex-GDEH) >
FCT: DCTB - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/6569

Title: Montagem e caracterização de uma pilha de combustível de borohidreto / peróxido de hidrogénio
Authors: Santos, Paulo Guilherme Saturnino
Advisor: Lobo, Rui
Santos, Diogo
Keywords: Pilhas de combustível
Borohidreto
Hidrogénio
DBFC
Conversão de energia
Issue Date: 2011
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: O primeiro conceito de pilhas de combustível foi desenvolvido no século XIX, mas só em meados do século XX é que se começou a usá-las para o seu fim desejado, geração de energia elétrica. Desde então, o desenvolvimento das pilhas tem evoluído de forma a tentar diminuir o seu custo de produção através de novos materiais em seu fabrico, bem como o uso de novos combustíveis. O H2 é o mais conhecido, porém existem outros combustíveis que atraíram os investigadores, como o metanol e o etanol, sendo este último produzido a partir de fontes renováveis, ganhando mais projeção. Em virtude dos problemas relacionados com o uso do metanol e do etanol em pilhas de combustível, nesta última década um novo combustível vem ganhando destaque para aplicações em sistemas de uso portátil. O borohidreto de sódio (NaBH4) apresenta algumas vantagens, pois não liberta gases poluentes na atmosfera, além de ser facilmente manuseado, em estado líquido e sólido, e não é explosivo como o H2. As pilhas de combustível de borohidreto (DBFC) típicas apresentam uma força eletromotriz de 1,64 V, mas este valor pode atingir 3,02 V quando se utiliza H2O2 como oxidante, superior ao de pilhas de combustível de metanol (DMFC) com 1,21 V e pilhas de combustível de eletrólito polimérico (PEFC) com 1,23 V. Este trabalho tem o intuito de fazer uma avaliação dos principais parâmetros do desempenho de uma pilha de combustível de borohidreto/peróxido de hidrogénio. Os parâmetros analisados foram as concentrações da solução anódica (NaBH4 + NaOH), concentrações da solução catódica (H2O2 + HCl), temperatura, e o uso do Azul da Prússia (PB) como catalisador da redução do H2O2. A pilha foi montada na primeira fase dos ensaios com ânodo e cátodo de Pt. E, na segunda fase, com ânodo de Pt e cátodo de Pt com filme de PB eletrodepositado. Os resultados obtidos foram animadores e o efeito de cada parâmetro foi analisado de forma a compará-los com a de outros autores. Os aumentos das concentrações do combustível e do oxidante refletem-se num aumento da potência específica da pilha, bem como o aumento da temperatura. Os resultados obtidos nos ensaios com PB foram melhores que os obtidos apenas com Pt. Conclui-se que a pilha apresentou melhores resultados com a seguinte caracterização: 1M NaBH4/ 4M NaOH/ 5M H2O2/ 1,5M HCl e no ensaio a 25°C atingiu uma potência específica de 98 mW cm-2.
Description: Dissertação apresentada à Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências e Tecnologia, para a obtenção do Grau de Mestre em Energia e Bioenergia
URI: http://hdl.handle.net/10362/6569
Appears in Collections:FCT: DCTB - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Santos_2011.pdf9.61 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE