DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Química >
FCT: DQ - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/6217

Title: Bionanoconjugados de Citocromo Tri- hémico e nanopartículas de Ouro para biorremediação de Cr(VI)
Authors: Luz, João de Brito Correia da
Advisor: Franco, Ricardo
Salgueiro, Carlos
Keywords: Nanopartículas de Ouro (AuNP)
PpcA
Biorremediação de Cr(VI)
Bionanoconjugados
Issue Date: 2011
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: O presente estudo teve como principal objectivo estudar a formação de bionanoconjugados capazes de efectuar a biorremediação de Cr(VI), conjugando a capacidade de redução de Cr(VI) de uma proteína tri-hémica, PpcA, isolada de Geobacter sulfurreducens,com nanopartículas de ouro revestidas com ácido 11-mercaptoundecanóico (AuNP-MUA). A proteína PpcA foi obtida através de um sistema de sobrexpressão recombinante em Escherichia coli e purificada utilizando técnicas cromatográficas de permuta iónica e exclusão molecular. As AuNP foram sintetizadas seguindo o método de redução por citrato formando uma solução de ouro coloidal em meio aquoso. A formação dos bionanoconjugados foi caracterizada por diversas técnicas, nomeadamente medições de potencial zeta, electroforese em géis de agarose e espectroscopias de UV/Visível e de Ressonância Magnética Nuclear. Através destas técnicas foi possível comprovar a formação dos bionanoconjugados e determinar a quantidade de PpcA necessária para revestir totalmente a superfície das AuNP, concluindo-se que são necessárias 200 moléculas de PpcA para revestir totalmente a superfície de uma nanopartícula de ouro com um diâmetro médio de 15 nm. Foi possível também, através de espectroscopia de Ressonância Magnética Nuclear, determinar qual a região de interacção entre a PpcA e as AuNP. Esta região situa-se na vizinhança do hemo IV e envolve três segmentos de cadeia polipeptídica que incluem os resíduos 8-13, 44-48 e 67-71. A estabilidade dos bionanoconjugados relativamente à agregação induzida pelo aumento da força iónica e pH foi avaliada por espectroscopia de UV/Visível determinando-se que os bionanoconjugados com uma razão [PpcA]/[AuNP-MUA] igual a 200 são estáveis a concentrações de NaCl até 1 M e a valores de pH superiores a 7 e inferiores a 11. A capacidade redutora de Cr(VI) da PpcA foi avaliada por voltametria cíclica após imobilização da proteína num eléctrodo de óxido de estanho dopado com fluoreto (FTO) modificado com ouro nanoestruturado. Determinou-se que a PpcA é capaz de reduzir eficazmente o Cr(VI) a Cr(III) devido ao efeito catalítico desta proteína no processo de transferência electrónica.
Description: Dissertação para a obtenção do grau de Mestre em Biotecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10362/6217
Appears in Collections:FCT: DQ - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Luz_2011.pdf16.1 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE