DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente >
FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/6192

Título: Resíduos de radiografias: recolha e tratamento
Autor: Antunes, Raquel dos Santos
Orientador: Madeira, Maria da Graça
Palavras-chave: AMI
Radiografias
Resíduos
Novas tecnologias
Issue Date: 2011
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: As radiografias, ou películas radiológicas, por terem na sua constituição determinados componentes perigosos para o ambiente e saúde, como a prata e vestígios de chumbo, necessitam de ser recolhidas e tratadas de forma adequada. Conscientes destes riscos e do valor que representa a sua reciclagem, várias organizações não governamentais, das quais se destaca em Portugal a AMI, têm implementado campanhas de recolha de películas de radiografias e conseguido recolher e reciclar quantidades significativas, geradoras de receitas importantes para as suas acções humanitárias. Também a evolução da tecnologia de radiologia, que possibilitou a utilização de imagens em suporte digital em vez da sua impressão em película, tem contribuído para a redução destes resíduos no ambiente. Contudo, e apesar desta tendência, é expectável que a problemática associada aos resíduos de radiografias se mantenha a curto e médio prazo, dado que muitas das radiografias produzidas ficam guardadas em casa por um período indeterminado ou então são colocadas nos contentores de resíduos domésticos. Por este motivo, considerou-se de interesse conhecer melhor o ciclo de vida das películas de radiografias, os impactes que estes resíduos poderão originar para o ambiente e a saúde, as campanhas de recolha selectiva existentes, o processo de reciclagem e a evolução da tecnologia de radiologia. Considerou-se igualmente de interesse conhecer o nível de informação, conhecimentos e comportamentos dos cidadãos face a estes resíduos, bem como avaliar as diferenças entre os indivíduos que aderem às campanhas de recolha selectiva e os que não aderem. Para atingir estes objectivos realizaram-se entrevistas a técnicos especializados de radiologia e à organização que em Portugal mantém anualmente uma campanha de recolha de radiografias, a AMI, e aplicou-se um questionário a uma amostra de residentes no concelho de Loures. Os resultados permitem concluir que é necessário continuar a promover as campanhas de recolha selectiva, pois a maioria das famílias mantém em casa estes resíduos, e investir mais em informação e consciencialização dos cidadãos para o problema das radiografias e importância da sua recolha e reciclagem.
Descrição: Dissertação para obtenção do Grau de Mestre em Engenharia do Ambiente, perfil Engenharia Sanitária
URI: http://hdl.handle.net/10362/6192
Appears in Collections:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Antunes_2011.pdf1,01 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia