DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Estudos Políticos >
FCSH: DEP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5934

Título: Cabo Verde e a Segunda Guerra Mundial: a importância geoestratégica do arquipélago na política externa portuguesa (1939-1945)
Autor: Gomes, Adíldo Soares
Orientador: Sá, Tiago Moreira de
Palavras-chave: Cabo Verde
Segunda Guerra Mundial
Portugal
Estados Unidos da América
Inglaterra
Alemanha
Geoestratégia
Política Externa Portuguesa
Issue Date: Mar-2011
Editora: Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Resumo: A escolha do presente trabalho partiu de um interesse particular pela importância do arquipélago de Cabo Verde num dos períodos mais conturbados da história contemporânea – a Segunda Guerra Mundial. Sendo este trabalho destinado à elaboração final de Mestrado, procuraremos desenvolver aspectos fundamentais para o esboço de Cabo Verde na Segunda Guerra Mundial, tendo como suporte a política externa portuguesa durante o conflito. O presente trabalho visa demonstrar a importância geoestratégica de Cabo Verde, assim como a importância que esse arquipélago teve na política externa portuguesa durante aquele conflito. O principal objectivo consiste em compreender as relações entre Portugal, a Inglaterra e os Estados Unidos da América e avaliar a importância geoestratégica das ilhas cabo-verdianas no Oceano Atlântico. Assim sendo, a escolha do tema a que nos propusemos desenvolver oferece o espaço ideal para a abordagem da situação de Portugal durante a Segunda Guerra Mundial, pela perspectiva da estratégia diplomática, uma vez que reúne os componentes que permitem a existência de uma estratégia. Ou seja, métodos de actuação fundamentado na negociação, mediação e arbitragem, que caracterizou a estratégia diplomática de Portugal durante aquele que foi o maior conflito bélico da humanidade. Procuraremos proceder à identificação dos objectivos e das ameaças através das acções ofensivas de outros Estados. O presidente norte-americano, Roosevelt, mencionava Cabo Verde “como local para saltar ao ataque (Jumping-of spots) ao hemisfério ocidental que estava ameaçado pelo poder dos nazis”1, deixando a impressão que não hesitaria em opor aos nazis o poder armado dos Estados Unidos, caso se desenvolvesse uma luta para a posse desse ponto estratégico. Pois Hitler tinha planos para invadir e ocupar Cabo Verde. O mesmo acontecia com os Aliados que defendiam uma “ocupação de protecção” ao arquipélago cabo-verdiano.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Ciência Política e Relações Internacionais, Especialização em Relações Internacionais
URI: http://hdl.handle.net/10362/5934
Appears in Collections:FCSH: DEP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_Adildo Soares Gomes_03_2011.pdf1,83 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE