DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Estudos Políticos >
FCSH: DEP - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5934

Title: Cabo Verde e a Segunda Guerra Mundial: a importância geoestratégica do arquipélago na política externa portuguesa (1939-1945)
Authors: Gomes, Adíldo Soares
Advisor: Sá, Tiago Moreira de
Keywords: Cabo Verde
Segunda Guerra Mundial
Portugal
Estados Unidos da América
Inglaterra
Alemanha
Geoestratégia
Política Externa Portuguesa
Issue Date: Mar-2011
Publisher: Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências Sociais e Humanas
Abstract: A escolha do presente trabalho partiu de um interesse particular pela importância do arquipélago de Cabo Verde num dos períodos mais conturbados da história contemporânea – a Segunda Guerra Mundial. Sendo este trabalho destinado à elaboração final de Mestrado, procuraremos desenvolver aspectos fundamentais para o esboço de Cabo Verde na Segunda Guerra Mundial, tendo como suporte a política externa portuguesa durante o conflito. O presente trabalho visa demonstrar a importância geoestratégica de Cabo Verde, assim como a importância que esse arquipélago teve na política externa portuguesa durante aquele conflito. O principal objectivo consiste em compreender as relações entre Portugal, a Inglaterra e os Estados Unidos da América e avaliar a importância geoestratégica das ilhas cabo-verdianas no Oceano Atlântico. Assim sendo, a escolha do tema a que nos propusemos desenvolver oferece o espaço ideal para a abordagem da situação de Portugal durante a Segunda Guerra Mundial, pela perspectiva da estratégia diplomática, uma vez que reúne os componentes que permitem a existência de uma estratégia. Ou seja, métodos de actuação fundamentado na negociação, mediação e arbitragem, que caracterizou a estratégia diplomática de Portugal durante aquele que foi o maior conflito bélico da humanidade. Procuraremos proceder à identificação dos objectivos e das ameaças através das acções ofensivas de outros Estados. O presidente norte-americano, Roosevelt, mencionava Cabo Verde “como local para saltar ao ataque (Jumping-of spots) ao hemisfério ocidental que estava ameaçado pelo poder dos nazis”1, deixando a impressão que não hesitaria em opor aos nazis o poder armado dos Estados Unidos, caso se desenvolvesse uma luta para a posse desse ponto estratégico. Pois Hitler tinha planos para invadir e ocupar Cabo Verde. O mesmo acontecia com os Aliados que defendiam uma “ocupação de protecção” ao arquipélago cabo-verdiano.
Description: Dissertação de Mestrado em Ciência Política e Relações Internacionais, Especialização em Relações Internacionais
URI: http://hdl.handle.net/10362/5934
Appears in Collections:FCSH: DEP - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação_Adildo Soares Gomes_03_2011.pdf1.83 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE