DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente >
FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5918

Title: Contribuição para o estudo da utilização de materiais fotocatalíticos para a degradação de cianobactérias e microcistinas em massas de águas naturais
Authors: Bruno, Carolina de Barros
Advisor: Santos, Maria da Conceição
Venceslau, Susana
Keywords: Microcistina-LR
Dióxido de Titânio
Remoção/degradação
Fotocatálise Heterogénea
Radiação
Imobilização
Issue Date: 2011
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: As cianobactérias e as suas toxinas tornaram-se rapidamente em importantes contaminantes da água afectando os aspectos ambiental, social e económico da vida contemporânea. O crescente número de episódios de intoxicação relacionados com as cianotoxinas impulsionou o interesse científico pelo desenvolvimento de métodos de tratamento de água apropriados. Um processo de oxidação avançada que despertou grande interesse nos investigadores foi a fotocatálise com dióxido de titânio. É uma tecnologia pouco dispendiosa que alia características atractivas sob o ponto de vista ambiental com uma elevada eficiência de degradação de contaminantes orgânicos e facilidade de implementação e utilização. Na presente dissertação foi estudado o efeito, à escala laboratorial, da aplicação de materiais fotocatalíticos à base de dióxido de titânio irradiados com luz UV e solar sobre a microcistina-LR como opção de tratamento de água. Na primeira parte do trabalho procedeu-se à revisão extensiva das opções de gestão e tratamento para a redução de cianobactérias e cianotoxinas, dando-se ênfase ao processo de fotocatálise heterogénea. Seguidamente analisaram-se os resultados obtidos no trabalho experimental concluindo-se que, a degradação da microcistina-LR foi pouco significativa nos ensaios com radiação UV. Nestes ensaios, o elevado valor de pH, a inadequação da fonte luminosa, os tempos de exposição muito curtos e o grande volume de solução face à reduzida área superficial do catalizador poderão estar na origem da baixa degradação observada. No ensaio com radiação solar, verificou-se a ausência de degradação da microcistina-LR nas condições experimentais devido, provavelmente, à fonte luminosa utilizada que não era a apropriada para a activação do fotocatalizador. Apesar de promissor, este processo de tratamento é influenciado por inúmeros factores, pelo que é imperativo proceder à sua optimização para a obtenção de taxas de degradação aceitáveis.
Description: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia do Ambiente,Perfil Engenharia Sanitária
URI: http://hdl.handle.net/10362/5918
Appears in Collections:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Bruno_2011.pdf1.68 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE