DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências da Terra >
FCT: DCT - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5765

Title: Modelos geológicos estocásticos 3D e interface para modelos de simulação de fluxo: aplicação à área subjacente da antiga fábrica da SPEL
Authors: Quental, Paulo Afonso Luís Arruda
Advisor: Almeida, José
Keywords: Modelo geológico 3D de alta resolução
Simulação sequencial da indicatriz (SSI)
Simulated annealing
Upscaling
Issue Date: 2011
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: A modelação do fluxo em sistemas aquíferos num simulador dinâmico é um exemplo onde podem ser utilizados modelos geoestatísticos, nomeadamente na delimitação vertical dos sistemas aquíferos e atribuição local de propriedades hidráulicas. No entanto, a interface entre estes 2 modelos é condicionada pela resolução espacial. Enquanto os modelos estocásticos geológicos podem ser definidos em malhas constituídas por milhões de blocos, os modelos de simulação dinâmica encontram-se limitados às dezenas de milhares de blocos. O presente trabalho tem como principal objectivo a implementação de uma metodologia que faça a integração optimizada entre os modelos geológicos estocásticos de alta resolução (modelos geoestatísticos) e os modelos de simulação de sistemas aquíferos (modelo hidrogeológico). A solução apresentada centra-se na realização de um modelo geológico de alta resolução, tirando partido de algoritmos geoestatísticos e ulterior adaptação optimal (upscaling) para uma malha de maior dimensão. A metodologia implementada subdivide-se em duas etapas principais. Numa primeira etapa realiza-se a construção de um modelo geológico 3D das litologias por simulação sequencial da indicatriz (SSI). No algoritmo SSI foram inseridas, simultaneamente,2 condicionantes, o que constitui uma das inovações deste trabalho: i) correcção às médias locais, respeitando a complexidade geológica da área e a ocorrência vertical de litogrupos, e ii) histograma das transições entre litogrupos na direcção vertical, obrigando a que as regras de transição entre troços dos dados experimentais fosse respeitada. Na segunda etapa faz-se a adaptação / simplificação optimal do modelo. Para tal, definiram-se as principais unidades hidrogeológicas de forma conceptual. Seguidamente aplicou-se a simplificação através de uma aplicação informática inovadora que foi desenvolvida, programada e testada, baseada no método de optimização Simulated Annealing. São assim obtidos localmente os limites para cada uma das unidades hidrogeológicas e uma matriz de parâmetros hidráulicos (permeabilidade, porosidades e coeficientes de armazenamento) que podem ser utilizados directamente no modelo de fluxo. A metodologia proposta foi implementada aos terrenos subjacentes da antiga fábrica da SPEL, no concelho do Seixal. Para além do desenvolvimento dos modelos geológico e hidrogeológico do local, foram feitos testes sintéticos do fluxo da água subterrânea no MODFLOW.
Description: Dissertação para obtenção do grau de Mestre em Engenharia Geológica (Georrecursos)
URI: http://hdl.handle.net/10362/5765
Appears in Collections:FCT: DCT - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Quental_2011.pdf3.89 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE