DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Ciências da Educação >
FCSH: DCE - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5712

Title: O Consenso no Discurso Pedagógico Oficial em Governos Monopartidários e de Coligação
Authors: Lopo, Teresa Paula de Matos Costa Teixeira
Advisor: Bernardo, Luís Manuel
Keywords: Consenso
Discurso pedagógico oficial
Valores da educação
Crenças
Issue Date: Aug-2010
Publisher: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Abstract: Nesta dissertação procurámos compreender como se formula o apelo ao consenso em governos monopartidários e de coligação, identificando que valores da educação e crenças são invocadas e com que resultados, em termos dos consensos alcançados na relação com os partidos políticos. Nos casos em que não se chegou a um acordo válido, procurámos igualmente compreender o que funda (valores da educação vs. crenças) o desacordo que subjaz à conflitualidade discursiva sobre as acções/o que deve ser feito, em matéria de política educativa. No plano teórico, apoiámo-nos nos trabalhos de Bronckart, a partir dos quais perspectivámos a análise do discurso e de Reboul, quer para a conceptualização de discurso pedagógico oficial, quer para a inventariação, com base na axiologia que propõe, dos valores da educação. O consenso foi tratado tomando o modelo teórico da acção comunicativa de Habermas e os pressupostos pragmáticos-formais da validade do discurso. Os resultados obtidos indicam que o apelo à união e vinculação de vontades se formulou, no que especificamente respeita ao domínio da política educativa, quer em governos monopartidários (com e sem maioria absoluta) quer de coligação (seja ela eleitoral, pós-eleitoral ou resultante de acordo político), por relação com o projecto intencionado para a Educação; primeiro normativo e depois de mudança/reforma, com uma única excepção, o XVII Governo Constitucional. Verificámos igualmente, que os discursos pedagógicos dos governos que iniciaram os seus mandatos entre 1978 e 1983 (II, VI e IX Governos Constitucionais), se organizaram em torno de um conjunto reduzido de valores, em que valores da educação delimitam o espaço de comunicação. A contestação dos partidos é simultaneamente sobre as crenças associadas ao impacto das acções programáticas/intenções pensadas pelos governos e sobre quais os valores da educação, que devem predominar e orientar o processo de decisão. Num segundo período, que corresponde ao dos governos que iniciaram os seus mandatos em 1987 e 1995 (XI e XIII Governos Constitucionais), foi sobre as crenças relativas ao impacto das políticas educativas a prosseguir, que os partidos colocaram as suas dúvidas. Os discursos pedagógicos oficiais, ocultando que a definição dessas políticas implica sempre uma escolha, encheram-se de valores que tendem a valer o mesmo, perdendo assim valor, como referências que influenciam a selecção dos meios e dos fins da acção educativa, os valores da educação. Com o XVII Governo Constitucional, que inicia o seu mandato em 2005, a Educação deixa de ter um projecto próprio. O discurso organizado em torno das entidades glorificadas da Ciência e da Tecnologia, esvazia-se de valores da educação, determinando para os que remanescem uma finalidade instrumental – qualificar para o trabalho, a modernização e a competitividade económica, numa relação de subordinação que parece ter esquecido o Homem livre que a Lei de Bases do Sistema Educativo modeliza e coloca no centro do projecto educativo.
Description: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Ciências da Educação, na área de especialização em Análise e Intervenção em Educação
URI: http://hdl.handle.net/10362/5712
Appears in Collections:FCSH: DCE - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
dissertacao_teresa_lopo_final_Ago2010.pdf691.41 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE