DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Ciências da Comunicação >
FCSH: DCC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5474

Título: O discurso legitimador sobre a arte e o paradigma da justificação : análise da "crítica da faculdade de juízo estética" de Immanuel Kant
Autor: Rivera García, Lilian
Orientador: Borges, Hermenegildo
Palavras-chave: Gosto
Juízo Estético
Arte
Génio
Retórica
Racionalidade
Issue Date: Sep-2010
Editora: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Resumo: A presente dissertação pretende explorar a potencial existência de uma relação entre a retórica, enquanto teoria do discurso e da argumentação, e o discurso de legitimação crítico e filosófico sobre a arte, analisando os seus recursos de justificação e fundamentação racional. É o objectivo principal deste trabalho analisar a produção teórica sobre a arte desde uma perspectiva retórica, evidenciando os mecanismos argumentativos que servem de suporte a um discurso sobre valores, como é o discurso sobre a arte enquanto conceito, sobre a sua essência e finalidade. O trabalho encontra-se dividido em três momentos, nos quais são exploradas as relações entre a arte e o discurso, as bases da Nova Retórica e do paradigma da justificação e, finalmente, a argumentação num texto fundador do discurso estético. O primeiro capítulo destina-se a expor algumas questões relacionadas com a natureza do discurso motivado pela arte – quer seja de natureza crítica ou filosófica – e a sua função na procura de uma definição de arte e no estabelecimento dos valores que orientam os fenómenos de produção e recepção das obras. Uma das principais temáticas abordadas neste ponto tem a ver com a autonomização do discurso filosófico sobre a arte e com o nascimento do discurso estético sobre os produtos de bela arte. De seguida, no segundo capítulo, é apresentada uma resenha sobre os temas fundamentais da Teoria da Argumentação e da Nova Retórica, segundo os seus fundadores Chaïm Perelman e Lucie Olbrecht-Tyteca, cujo esquema argumentativo será utilizado como grelha de análise no terceiro capítulo deste trabalho. Será abordada ainda a questão dos juízos de valor e da sua justificação, relacionando-a com a importância da retórica para a fundamentação do discurso filosófico. Finalmente, no último capítulo procede-se à realização de uma análise empírica, para a qual foi escolhida como objecto de estudo a “Crítica da Faculdade de Juízo Estética”, de Imanuel Kant, por se tratar de um texto fundador da estética e da questão do juízo do gosto sobre os produtos de bela arte. Neste capítulo são apresentados os conceitos basilares do paradigma teórico fundado por Kant e, simultaneamente, discute-se a forma como estes são sustentados por um discurso racional e argumentativo, no qual podemos identificar claramente o uso de um conjunto de esquemas argumentativos identificados pela Nova Retórica de Perelman e Tyteca.
Descrição: Dissertação de Mestrado em Ciências da Comunicação, área de especialização em Comunicação e Artes
URI: http://hdl.handle.net/10362/5474
Appears in Collections:FCSH: DCC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado Lilian Rivera.pdf294,12 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE