DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Ciências da Comunicação >
FCSH: DCC - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5474

Title: O discurso legitimador sobre a arte e o paradigma da justificação : análise da "crítica da faculdade de juízo estética" de Immanuel Kant
Authors: Rivera García, Lilian
Advisor: Borges, Hermenegildo
Keywords: Gosto
Juízo Estético
Arte
Génio
Retórica
Racionalidade
Issue Date: Sep-2010
Publisher: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Abstract: A presente dissertação pretende explorar a potencial existência de uma relação entre a retórica, enquanto teoria do discurso e da argumentação, e o discurso de legitimação crítico e filosófico sobre a arte, analisando os seus recursos de justificação e fundamentação racional. É o objectivo principal deste trabalho analisar a produção teórica sobre a arte desde uma perspectiva retórica, evidenciando os mecanismos argumentativos que servem de suporte a um discurso sobre valores, como é o discurso sobre a arte enquanto conceito, sobre a sua essência e finalidade. O trabalho encontra-se dividido em três momentos, nos quais são exploradas as relações entre a arte e o discurso, as bases da Nova Retórica e do paradigma da justificação e, finalmente, a argumentação num texto fundador do discurso estético. O primeiro capítulo destina-se a expor algumas questões relacionadas com a natureza do discurso motivado pela arte – quer seja de natureza crítica ou filosófica – e a sua função na procura de uma definição de arte e no estabelecimento dos valores que orientam os fenómenos de produção e recepção das obras. Uma das principais temáticas abordadas neste ponto tem a ver com a autonomização do discurso filosófico sobre a arte e com o nascimento do discurso estético sobre os produtos de bela arte. De seguida, no segundo capítulo, é apresentada uma resenha sobre os temas fundamentais da Teoria da Argumentação e da Nova Retórica, segundo os seus fundadores Chaïm Perelman e Lucie Olbrecht-Tyteca, cujo esquema argumentativo será utilizado como grelha de análise no terceiro capítulo deste trabalho. Será abordada ainda a questão dos juízos de valor e da sua justificação, relacionando-a com a importância da retórica para a fundamentação do discurso filosófico. Finalmente, no último capítulo procede-se à realização de uma análise empírica, para a qual foi escolhida como objecto de estudo a “Crítica da Faculdade de Juízo Estética”, de Imanuel Kant, por se tratar de um texto fundador da estética e da questão do juízo do gosto sobre os produtos de bela arte. Neste capítulo são apresentados os conceitos basilares do paradigma teórico fundado por Kant e, simultaneamente, discute-se a forma como estes são sustentados por um discurso racional e argumentativo, no qual podemos identificar claramente o uso de um conjunto de esquemas argumentativos identificados pela Nova Retórica de Perelman e Tyteca.
Description: Dissertação de Mestrado em Ciências da Comunicação, área de especialização em Comunicação e Artes
URI: http://hdl.handle.net/10362/5474
Appears in Collections:FCSH: DCC - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Dissertação de Mestrado Lilian Rivera.pdf294.12 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE