DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente >
FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5019

Title: Contribuição para o desenvolvimento de metodologia analítica aplicada à determinação de arsénio em águas superficiais. Caso de estudo: Bacias hidrográficas do Tejo e Ribeiras do Oeste
Authors: Machado, Filipa Raquel Paulino
Advisor: Santos, Maria
Rodrigues, António
Issue Date: 2010
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: A água é um bem essencial à vida. Como tal, a sua qualidade tem que ser assegurada de modo a não colocar em risco a saúde humana. Cabe à rede de monitorização da qualidade de água, analisar e acompanhar a evolução dos valores dos diversos parâmetros de controlo, de modo a garantir a segurança no seu consumo. O arsénio é um metalóide, embora muitas vezes seja considerado como metal devido à sua toxicidade. Encontrando-se vastamente distribuído pela natureza, é uma ameaça à saúde pública. Deste modo, é necessário que a sua determinação seja incluída na monitorização da qualidade de águas. Este estudo teve base num projecto do laboratório da ARH-Tejo em Lisboa, o qual tinha o objectivo de validar o método de análise de arsénio por espectrofotometria de absorção atómica por geração de hidretos, de modo a contribuir para a melhoria da qualidade da rede de monitorização dos recursos hídricos. Assim, o desenvolvimento do estudo permitiu elaborar um manual de métodos analíticos relativo à técnica em causa de modo a estabelecer um procedimento laboratorial para a análise de arsénio.Com a elaboração desse manual foram definidos diversos critérios de aceitação de modo a garantir a qualidade dos resultados obtidos. Para a validação do método recorreu-se à comparação dos resultados com os obtidos num laboratório acreditado para o mesmo método e a ensaios interlaboratoriais. No que se refere à qualidade da água nos pontos de amostragem estudados, os resultados obtidos permitem-nos concluir que não há motivos para preocupação, pois nunca se aproximaram do valor paramétrico (10μg/l) definido pelo Decreto-lei nº306/2007, relativo a águas para consumo humano.
Description: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Engenharia e Gestão da Água
URI: http://hdl.handle.net/10362/5019
Appears in Collections:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Machado_2010.pdf2.99 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE