DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente >
FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/5019

Título: Contribuição para o desenvolvimento de metodologia analítica aplicada à determinação de arsénio em águas superficiais. Caso de estudo: Bacias hidrográficas do Tejo e Ribeiras do Oeste
Autor: Machado, Filipa Raquel Paulino
Orientador: Santos, Maria
Rodrigues, António
Issue Date: 2010
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: A água é um bem essencial à vida. Como tal, a sua qualidade tem que ser assegurada de modo a não colocar em risco a saúde humana. Cabe à rede de monitorização da qualidade de água, analisar e acompanhar a evolução dos valores dos diversos parâmetros de controlo, de modo a garantir a segurança no seu consumo. O arsénio é um metalóide, embora muitas vezes seja considerado como metal devido à sua toxicidade. Encontrando-se vastamente distribuído pela natureza, é uma ameaça à saúde pública. Deste modo, é necessário que a sua determinação seja incluída na monitorização da qualidade de águas. Este estudo teve base num projecto do laboratório da ARH-Tejo em Lisboa, o qual tinha o objectivo de validar o método de análise de arsénio por espectrofotometria de absorção atómica por geração de hidretos, de modo a contribuir para a melhoria da qualidade da rede de monitorização dos recursos hídricos. Assim, o desenvolvimento do estudo permitiu elaborar um manual de métodos analíticos relativo à técnica em causa de modo a estabelecer um procedimento laboratorial para a análise de arsénio.Com a elaboração desse manual foram definidos diversos critérios de aceitação de modo a garantir a qualidade dos resultados obtidos. Para a validação do método recorreu-se à comparação dos resultados com os obtidos num laboratório acreditado para o mesmo método e a ensaios interlaboratoriais. No que se refere à qualidade da água nos pontos de amostragem estudados, os resultados obtidos permitem-nos concluir que não há motivos para preocupação, pois nunca se aproximaram do valor paramétrico (10μg/l) definido pelo Decreto-lei nº306/2007, relativo a águas para consumo humano.
Descrição: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Engenharia e Gestão da Água
URI: http://hdl.handle.net/10362/5019
Appears in Collections:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Machado_2010.pdf2,99 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia