DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH Departamentos >
FCSH: Departamento de Linguística >
FCSH: DL - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/4663

Title: Variação terminolágica em textos de especialidade : o caso de VIH/Sida
Authors: Maia, Iracema de Matos Simões
Advisor: Costa, Rute Vilhena
Keywords: Variação terminológica
variação terminológica formal
variações terminológicas formais lexicais
Issue Date: Mar-2010
Publisher: Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, Universidade Nova de Lisboa
Abstract: Tendo como pano de fundo a problemática de que a terminologia da terapêutica anti-retrovírica (TAR) no âmbito do domínio da infecção VIH / sida pressupõe opacidade, a presente dissertação formulou a hipótese de que a terminologia da TAR empregue pelos especialistas é objecto de variação terminológica. Assim, a presente dissertação propôs-se apresentar uma tipologia de variação terminológica formal com o intuito de descrever as variações terminológicas formais lexicais produzidas no discurso de especialidade e nos textos de especialidade com base num corpus de especialidade inscrito na área de especialidade da terapêutica anti-retrovírica no âmbito da infecção VIH / sida. Posteriormente, o presente estudo fundamenta-se teórica e metodologicamente em alguns pressupostos da socioterminologia e da terminologia textual, pelo que se considera um estudo terminológico empírico e descritivo. Destarte, os dados terminológicos provêm do corpus denominado Corpus Textual TAR. Numa primeira instância, a constituição do Corpus Textual TAR trata-se do resultado de uma observação socioterminológica dos textos de especialidade. E, numa última instância, resume-se ao produto de uma prática metodológica textual aplicada à terminologia que, por sua vez, se traduziu na extracção semiautomática, com auxílio do programa CONCAPP, das 34283 unidades terminológicas que compreendem o corpus. Ulteriormente, procedemos a uma resenha teórica subordinada ao estudo da variação em terminologia, tendo inferido que presentemente é passível de abordagens e de descrições heterogéneas. Com vista a posicionar teoricamente a presente dissertação nos estudos de variação em terminologia, avançámos com uma proposta de tipologia de variação terminológica formal que reflecte a visão teórica de que a variação é um fenómeno terminológico que coloca lado a lado duas unidades terminológicas que ainda que partilhem o mesmo referente, distanciam-se denominativamente sendo que uma delas constitui uma metamorfose formal da unidade terminológica que a precede. Assim, de modo a analisar a variação terminológica formal seleccionámos 21 unidades terminológicas de acordo com critérios extralinguísticos e linguísticos, as quais foram circunscritas ao contexto de ocorrência textual. Consequentemente, identificámos 42 casos de variação terminológica formal. Dentro destes casos, observámos que os mais ocorrentes eram os do subtipo de variação terminológica formal lexical. Por isso, avançámos com uma proposta de tipologia de categorias de análise de variações terminológicas formais lexicais. Esta proposta de análise permitiu-nos organizar os resultados em consonância com os subtipos de variação terminológica formal ocorrentes no corpus textual TAR. Por sua vez, os subtipos ocorrentes foram objecto de descrição linguística e terminológica.
Description: Dissertação apresentada para cumprimento dos requisitos necessários à obtenção do grau de Mestre em Terminologia e Gestão de Informação de Especialidade
URI: http://hdl.handle.net/10362/4663
Appears in Collections:FCSH: DL - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
VARIAÇÃO TERMINOLÓGICA EM TEXTOS DE ESPECIALIDADE.pdf1.58 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE