DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT R&D Units >
FCT: Unidade de Investigação Educação e Desenvolvimento >
FCT: UIED - Relatórios nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/4441

Title: A escolha de uma profissão: liberdades e restrições. Representações de alguns protagonistas - os alunos
Authors: Gonçalves, Maria José
Keywords: Áreas científicas
Escolhas profissionais
Cursos femininos e masculinos
Origem socioeconómica
Issue Date: Sep-1998
Publisher: Universidade Nova de Lisboa, Faculdade de Ciências e Tecnologia, UIED
Abstract: Este relatório apresenta os resultados de uma investigação realizada durante o ano lectivo de 1997/98, com o objectivo geral de obter uma compreensão aprofundada dos factores que determinam as escolhas profissionais dos jovens. Os objectivos específicos foram os seguintes: determinar os factores que, de acordo com os respondentes, foram determinantes para as escolhas das suas carreiras; determinar o papel da orientação profissional nas suas escolhas; determinar o grau de aceitação/rejeição da matemática, bem como o interesse pelo conhecimento científico e pelas novas tecnologias de informação; perceber a possível influência dessa aceitação/rejeição na escolha dos cursos; identificar os cursos que são mais procurados pelos rapazes e pelas raparigas. A investigação foi levada a cabo em duas escolas secundárias de Lisboa. A escolha destas escolas obedeceu ao seguinte critério: inquirir, dentro de uma área geográfica limitada, dois tipos de população escolar que, à partida, apresentam características socioeconómicas diferentes, como os resultados do estudo viriam a confirmar. O estudo incluiu todos os alunos do 12º ano que estavam presentes, em ambas as escolas, quando o questionário foi aplicado. Os seguintes resultados foram comuns a ambas as escolas: o peso da orientação profissional na escolha dos cursos não é significativo; as raparigas preferem os cursos tecnológicos de Comunicação e Administração, enquanto que os rapazes escolhem principalmente Artes e Ofícios, Electrónica/Electrotecnia, Construção, Informática e Mecânica; o gosto pela Matemática tem uma expressão reduzidíssima, observando-se casos em que a rejeição pela Matemática e pela Física influenciam negativamente a escolha do curso. Quanto ao ensino superior, os rapazes são maioritários na escolha da Engenharia e, com diferença menos marcante, na Arquitectura e Gestão. Só raparigas pretendem dar entrada nos seguintes cursos: Educação de Infância, Enfermagem, Matemática, Farmácia, Restauro, Relações Internacionais e Fisioterapia. Também fortemente marcados por escolhas femininas são os cursos de Biologia, Psicologia, e Turismo.
Description: Relatório de investigação sobre as escolhas profissionais de jovens do ensino secundário
URI: http://hdl.handle.net/10362/4441
Appears in Collections:FCT: UIED - Relatórios nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
TRABALHOCOMPLETO.pdf973.31 kBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE