DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente >
FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/4196

Título: Avaliação sócio-económica e ambiental da co-combustão de carvão, biomassa e resíduos não tóxicos
Autor: Santos, Ana Sofia Garcia dos
Orientador: Lapa, Nuno
Lopes, Helena
Palavras-chave: Co-combustão
Carvão
Biomassa
Peletes de madeira
Lama de ETAR
Farinha de carne e ossos
Avaliação ambiental e sócio-económica
Issue Date: 2008
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: O projecto Europeu intitulado “COPOWER” teve como objectivo o estudo dos efeitos sinérgicos da utilização de biomassa e resíduos não tóxicos na produção de energia eléctrica através da co-combustão com carvão. Inserida no projecto COPOWER, a presente tese avalia, sob os pontos de vista ambiental e sócio-economico, a substituição parcial do carvão por biomassa e resíduos não tóxicos. Foram estudados três cenários: o cenário 0 onde foi utilizado apenas carvão; o cenário 1 que correspondeu à co-combustão de carvão, lamas de ETAR e farinha de carne e ossos; e o cenário 2 que correspondeu à co-combustão de carvão, lamas de ETAR e peletes de madeira. Os ensaios de combustão e co-combustão foram realizados na Central Termoeléctrica de “Stadtwerke Duisburg AG” (SWDU), em Duisburg, na Alemanha, entre Agosto de 2004 e Novembro de 2005. Para se proceder à avaliação dos três cenários foram utilizados diferentes indicadores sócio-económicos e ambientais. Os indicadores ambientais usados foram os seguintes: Uso de combustíveis fósseis; Emissão evitada de gases com efeito de estufa (GEE); Emissão de gases com efeito acidificante; Emissão de compostos que contribuem para a eutrofização; Emissão de gases que contribuem para o nevoeiro fotoquímico; Emissão de gases que contribuem para a depleção da camada de ozono. Os indicadores sócio-economicos usados foram os seguintes: Potencial de criação de emprego; Custo de produção de electricidade; Custo da redução das emissões de CO2. Os valores dos indicadores foram convertidos numa escala uniformizada, sendo depois agregados. Foram também atribuídos pesos a cada indicador ambiental e sócioeconómico, de forma a se poder avaliar a importância relativa de cada variável. Atribuindo uma ponderação idêntica ao grupo de indicadores ambientais e ao grupo de indicadores sócio-economicos, observou-se que o cenário 1 apresentava o melhor comportamento, especialmente nos indicadores de emissão evitada de GEE, emissão de compostos que contribuem para a eutrofização e depleção da camada de ozono, custo de produção de electricidade e custo da redução das emissões de CO2. O cenário 2 apresentou um comportamento muito desfavorável nos indicadores emissão de compostos que contribuem para a eutrofização, nevoeiro fotoquímico, e depleção da camada de ozono, apesar de ser o indicador com melhor comportamento no potencial de criação de emprego. O cenário 2 tem uma clara desvantagem, relacionada com o custo elevado das peletes de madeira, o que afecta a sua competitividade.
Descrição: Dissertação apresentada à Universidade Nova de Lisboa,Faculdade de Ciências e Tecnologia, para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia do Ambiente
URI: http://hdl.handle.net/10362/4196
Appears in Collections:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Santos_2008.pdf1,48 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia