DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências e Engenharia do Ambiente >
FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/4196

Title: Avaliação sócio-económica e ambiental da co-combustão de carvão, biomassa e resíduos não tóxicos
Authors: Santos, Ana Sofia Garcia dos
Advisor: Lapa, Nuno
Lopes, Helena
Keywords: Co-combustão
Carvão
Biomassa
Peletes de madeira
Lama de ETAR
Farinha de carne e ossos
Avaliação ambiental e sócio-económica
Issue Date: 2008
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: O projecto Europeu intitulado “COPOWER” teve como objectivo o estudo dos efeitos sinérgicos da utilização de biomassa e resíduos não tóxicos na produção de energia eléctrica através da co-combustão com carvão. Inserida no projecto COPOWER, a presente tese avalia, sob os pontos de vista ambiental e sócio-economico, a substituição parcial do carvão por biomassa e resíduos não tóxicos. Foram estudados três cenários: o cenário 0 onde foi utilizado apenas carvão; o cenário 1 que correspondeu à co-combustão de carvão, lamas de ETAR e farinha de carne e ossos; e o cenário 2 que correspondeu à co-combustão de carvão, lamas de ETAR e peletes de madeira. Os ensaios de combustão e co-combustão foram realizados na Central Termoeléctrica de “Stadtwerke Duisburg AG” (SWDU), em Duisburg, na Alemanha, entre Agosto de 2004 e Novembro de 2005. Para se proceder à avaliação dos três cenários foram utilizados diferentes indicadores sócio-económicos e ambientais. Os indicadores ambientais usados foram os seguintes: Uso de combustíveis fósseis; Emissão evitada de gases com efeito de estufa (GEE); Emissão de gases com efeito acidificante; Emissão de compostos que contribuem para a eutrofização; Emissão de gases que contribuem para o nevoeiro fotoquímico; Emissão de gases que contribuem para a depleção da camada de ozono. Os indicadores sócio-economicos usados foram os seguintes: Potencial de criação de emprego; Custo de produção de electricidade; Custo da redução das emissões de CO2. Os valores dos indicadores foram convertidos numa escala uniformizada, sendo depois agregados. Foram também atribuídos pesos a cada indicador ambiental e sócioeconómico, de forma a se poder avaliar a importância relativa de cada variável. Atribuindo uma ponderação idêntica ao grupo de indicadores ambientais e ao grupo de indicadores sócio-economicos, observou-se que o cenário 1 apresentava o melhor comportamento, especialmente nos indicadores de emissão evitada de GEE, emissão de compostos que contribuem para a eutrofização e depleção da camada de ozono, custo de produção de electricidade e custo da redução das emissões de CO2. O cenário 2 apresentou um comportamento muito desfavorável nos indicadores emissão de compostos que contribuem para a eutrofização, nevoeiro fotoquímico, e depleção da camada de ozono, apesar de ser o indicador com melhor comportamento no potencial de criação de emprego. O cenário 2 tem uma clara desvantagem, relacionada com o custo elevado das peletes de madeira, o que afecta a sua competitividade.
Description: Dissertação apresentada à Universidade Nova de Lisboa,Faculdade de Ciências e Tecnologia, para a obtenção do grau de Mestre em Engenharia do Ambiente
URI: http://hdl.handle.net/10362/4196
Appears in Collections:FCT: DCEA - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Santos_2008.pdf1.48 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE