DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciências e Tecnologia da Biomassa (ex-GDEH) >
FCT: DCTB - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/4146

Título: Análise da influência da utilização de biocombustível num motor de combustão interna por compressão: desempenho, emissões de gases de escape e partículas totais em suspensão
Autor: Silva, Luís Filipe Rosa Vital da
Orientador: Lapa, Nuno
Cabrita, Isabel
Issue Date: 2009
Editora: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Resumo: Este projecto teve como objectivo estudar a influência da utilização de misturas de gasóleo de origem fóssil com biocombustíveis, de 15% e 30%, num motor de combustão interna por compressão, através da análise do seu desempenho (consumo específico e rendimento do motor) e emissões de gases de escape (NOx, CO, HC, CO2) e Partículas Totais em Suspensão (PTS) comparativamente ao gasóleo de origem fóssil. Foram utilizados biocombustíveis provenientes da transesterificação (primeira geração) e da hidrogenação de óleos vegetais (segunda geração), num motor Mercedes OM615.940 (1,988 dm3 cilindrada, 4 cilindros, 43 kW potência máxima a 4400 rpm, 108 Nm binário máximo a 2400 rpm), em três condições de ensaio distintas (1000 rpm e 0 Nm; 3000 rpm e 14,7 Nm; 3000 rpm e 58,8 Nm). Verificou-se um incremento significativo no rendimento do motor quando se passou de potências baixas para potências médias, ao qual esteve associada uma diminuição do consumo específico e emissões específicas dos gases de escape e PTS das diferentes misturas estudadas e gasóleo de origem fóssil. As misturas com incorporação de biocombustível de segunda geração apresentaram maior rendimento, menor consumo específico e menores emissões específicas de NOx, CO, CO2 e PTS, a potências médias nas mesmas proporções, comparativamente às misturas com biocombustível de primeira geração. Comparativamente ao gasóleo de origem fóssil, a mistura com incorporação de 30% de biocombustível apresentou um rendimento e consumo específico semelhante, assim como menores emissões específicas de CO. A mistura com incorporação de 15% de biocombustível apresentou uma redução significativa da emissão específica de PTS. Estes resultados poderão dever-se à sua maior razão H:C, maior índice de cetano, inexistência de oxigénio na sua composição e menor viscosidade cinemática que contribuem para uma combustão mais completa.
Descrição: Dissertação apresentada na Faculdade de Cências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Bioenergia
URI: http://hdl.handle.net/10362/4146
Appears in Collections:FCT: DCTB - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Silva_2009.pdf2,75 MBAdobe PDFView/Open

Please give feedback about this item
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpace
Formato BibTex MendeleyEndnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia