DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) >
FCSH R&D Units >
FCSH: Centro de História da Cultura >
FCSH: CHC - Capítulo de livros nacionais >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/3993

Título: Do Agrarismo ao Liberalismo. Francisco Soares Franco. Um pensamento crítico.
Autor: Câmara, Benedita Cardoso
Palavras-chave: Ideias Políticas
Liberalismo
Soares Franco
Agrarismo
Issue Date: Jun-1989
Editora: Instituto Nacional de Investigação Científica. Centro de História da Cultura da Universidade Nova de Lisboa
Relatório da Série N.º: N.4;
Resumo: A referência obrigatória a Francisco Soares Franco em toda a lite­ ratura relativa à história da medicina em Portugal, e alusões avulsas, noutros ramos de actividade, sugerem a interrogação seguinte: que terá feito correr este Casapiano, professor em Medicina, deputado, mem­ bro de sociedades médicas e, em geral, «curioso» de outras matérias que vão desde a agricultura ao direito administrativo? O que se terá predisposto a alcançar num período de voraz autofagia política e ideo­ lógica, senão a busca do poder e da notoriedade? Terá sempre com­ preendido o seu país? Como foi apreciado e esquecido? Ao longo deste estudo tentámos compulsar a especificidade e representatividade dos meios e modos de acção e análises recolhíveis na neces­ sidade de sedimentar a profissão (ou profissões?). Bem assim, procurá­ mos perscrutar a incidência da formação médica de Soares Franco na apreciação que fez ao Portugal do seu tempo. Logo, colacionámos a eventual repercussão desse exercício na construção de uma carreira polí­ tica pelos canais de prestígio que despoletava e pela atitude pragmático-realista que lhe estava anexa... Em ambas, a visão do mundo de Soares Franco foi modelada pelo «filosofismo» setecentista. Modelação essa à qual a Universidade empres­ tou uma marca decisiva. Aliás, foi nos vectores do cientismo do saber iluminista e enciclo­ pédico que Soares Franco expressou um criticismo que o projectou para uma consciencialização liberal. Nesta, sem sombra de dúvida, a dimensionalidade das suas múltiplas dinâmicas, submetidas, por seu turno, à aposta inquestionável na razão, preenchiam todo um espaço cultural profundamente abrangente.
Descrição: Cultura Moderna e Contemporânea, n.4
URI: http://hdl.handle.net/10362/3993
Appears in Collections:FCSH: CHC - Capítulo de livros nacionais

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Cultura Moderna e Contemporanea 4.pdf27,91 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia