DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Ciência dos Materiais >
FCT: DCM - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/3665

Title: Produção de fibras de hidroxiapatite por electrofiação
Authors: Franco, Patrícia Queimado
Advisor: Borges, João
Silva, Jorge
Issue Date: 2008
Publisher: Faculdade de Ciências e Tecnologia
Abstract: Um novo método pelo qual são amplamente fabricadas fibras cerâmicas é a combinação de duas técnicas, a electrofiação e sol-gel. A electrofiação é um processo pelo qual é possível produzir a partir de uma solução e por acção de campos eléctricos, fibras em contínuo com elevada relação superfície/volume. A técnica de sol-gel é muito usada para preparar nanopartículas de cerâmica. Esta técnica tem a vantagem de ser versátil. Neste trabalho pretendeu-se utilizar a combinação das técnicas de electrofiação e sol-gel, para a obtenção de micro e nanofibras de hidroxiapatite (HAp). As fibras obtidas resultaram da electrofiação da mistura de um sistema sol-gel, em que os precursores foram o nitrato de cálcio (Ca(NO3)2.4H2O) e pentóxido de fósforo (P2O5), com uma solução polimérica de polivinilpirrolidona (PVP). Foram estudadas as soluções precursoras poliméricas com concentrações de 10%, 15% e 18% nos diversos solventes (etanol, misturas binárias etanol-água e água), bem como o sistema sol-gel e as soluções finais (precursoras da electrofiação). A caracterização destas soluções foi efectuada medindo a densidade, tensão superficial, condutividade e viscosidade, para uma melhor compreensão de como a variação destes parâmetros influenciam o processo de electrofiação. O passo seguinte à obtenção das fibras, foi a sinterização das mesmas a 500ºC, 600ºC e 700ºC com o objectivo de se produzir fibras de HAp cristalinas. Após o tratamento térmico, as fibras foram caracterizadas quanto a sua morfologia, cristalinidade (tamanho de cristalito) e grupos químicos característicos. O sistema contendo 18%PVP em solução aquosa+sol (18Ef) mostrou-se o mais adequado para a produção de fibras, que após sinterização, apresentam diâmetros médios entre 90 e 121nm. Pela análise de difracção de raios-X (DRX) verificou-se que as fibras obtidas a 600ºC e a 700ºC são constituídas por HAp, com vestígios de contaminação por óxido de cálcio (CaO) e β-TCP (β-fosfato tricálcico). Pela observação por microscopia electrónica de varrimento (MEV) conclui-se que o solvente tem influência na distribuição de tamanhos das fibras, e a concentração inicial do polímero desempenha um papel fundamental na morfologia da própria fibra. A análise por espectroscopia de infravermelho (FTIR), após sinterização das fibras, permitiu concluir tratar-se de HAp do tipo B. As fibras de HAp produzidas tem potencial para a utilização biotecnológica (por ex. membranas de permuta iónica) ou biomédica (por ex. matriz de crescimento de células ósseas).
Description: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Biotecnologia
URI: http://hdl.handle.net/10362/3665
Appears in Collections:FCT: DCM - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Franco_2009.pdf2.59 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
View Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Statistics  - Feedback
Estamos no RCAAP Governo Português separator Ministério da Educação e Ciência   Fundação para a Ciência e a Tecnologia

Financiado por:

POS_C UE