DSpace UNL

RUN >
Faculdade de Ciências e Tecnologia (FCT) >
FCT Departamentos >
FCT: Departamento de Engenharia Mecânica e Industrial >
FCT: DEMI - Dissertações de Mestrado >

Please use this identifier to cite or link to this item: http://hdl.handle.net/10362/2450

Título: O esforço, o conforto e a vibração no sistema mão-braço, associados à utilização de luvas anti-vibratórias
Autor: Milho, Rute Maria Bernardo Jorge
Orientador: Cabeças, José
Issue Date: 2009
Editora: FCT - UNL
Resumo: O âmbito desta dissertação centra-se na temática da utilização de luvas anti-vibratórias em contexto simulado de trabalho, nomeadamente na realização de tarefas que envolvem o manuseamento de duas ferramentas manuais eléctricas (cortador e martelo perfurador). A nível industrial, torna-se importante avaliar o impacto da utilização de luvas anti-vibratórias ao nível do esforço, da vibração transmitida ao sistema mão-braço (HAS) e também do conforto percepcionado pelos operadores. Para tal, realizaram-se dois estudos com protocolos experimentais distintos: o estudo piloto e o estudo principal. No primeiro estudo foi medida a aceleração da vibração emitida pelas ferramentas de acordo com a Norma ISO 5349-1 (2001). No segundo estudo, averiguou-se a vibração efectivamente transmitida ao HAS e o esforço realizado por quatro músculos do antebraço (Flexor Digitorium Superficiallis (FDS), Flexor Carpi Ulnaris (FCU), Extensor Carpi Ulnaris (ECU)e Extensor Carpi Radialis Longus (ECRL)), através da técnica da electromiografia de superfície (sEMG). Solicitou-se ainda aos operadores, o preenchimento de um questionário de forma a registar a sua percepção acerca de um conjunto de variáveis, incluindo o nível de conforto percepcionado. Quando não foram utilizadas luvas anti-vibratórias, verificou-se uma tendência que evidencia um aumento (≈ 2-9% MVE) do esforço nos músculos flexores (FDS e FCU), e uma diminuição (≈ 1-10% MVE) do esforço num dos músculos extensores (ECU). Por outro lado, a vibração transmitida ao HAS com e sem a utilização de luvas anti-vibratórias não é estatisticamente significativa, sendo que a luva que provocou um maior amortecimento das vibrações variava de operador para operador e de tarefa para tarefa. Relativamente ao conforto, os operadores preferiram trabalhar com luvas anti-vibratórias.
Descrição: Dissertação apresentada na Faculdade de Ciências e Tecnologia da Universidade Nova de Lisboa para obtenção do grau de Mestre em Engenharia e Gestão Industrial
URI: http://hdl.handle.net/10362/2450
Appears in Collections:FCT: DEMI - Dissertações de Mestrado

Files in This Item:

File Description SizeFormat
Milho_2009.pdf4,75 MBAdobe PDFView/Open
Statistics
FacebookTwitterDeliciousLinkedInDiggGoogle BookmarksMySpaceOrkut
Formato BibTex mendeley Endnote Logotipo do DeGóis 

Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.

 

Universidade Nova de Lisboa  - Feedback
Promotores do RCAAP   Financiadores do RCAAP

Fundação para a Ciência e a Tecnologia Universidade do Minho   Governo Português Ministério da Educação e Ciência PO Sociedade do Conhecimento (POSC) Portal oficial da União Europeia